portugal1

Isabel Ferin – Coordenadora do Projeto
(Universidade de Coimbra/CIMJ)
Doutorada na Universidade de São Paulo, Escola de Comunicação e Artes e com um pós-doutoramento no Centre Nacional de Recherche Scientifique em Paris (1991), actualmente a leccionar no Instituto de Estudos Jornalísticos da Universidade de Coimbra.
Especializou-se nas Áreas das Ciências da Comunicação, Media e Migrações, Análise dos Media, Estudos de Recepção e Metodologias qualitativas. Participou em vários projectos apoiados pela FCT, o mais recente dos quais chamado Media, Imigração e Minorias Étnicas. Fundadora do Centro de Investigação Media e Jornalismo e atualmente faz parte da direcção.
Presidente do Seminário Internacional Media, Jornalismo e Democracia – homenagem a Nelson Traquina, CIMJ/FCSH Lisboa, 6 e 7 de dezembro 2012. Conta com dez livros publicados, entre eles Análise dos Media.(2012) e Memórias da telenovela: programas e recepção (2011), bem com dezenas de artigos e capítulos de livros académicos.

PORTUGAL

548603_298978616839004_1615106792_nEstrela Serrano 
(CIMJ)
Estrela Serrano é doutorada em Sociologia da Comunicação, da Cultura e da Educação pelo ISCTE-IUL, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova e licenciada em História pela Universidade Clássica de Lisboa. É Presidente do Centro de Investigação Media & Jornalismo (CIMJ), membro do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Lisboa (IPL), membro do Conselho de Opinião da RTP membro do Conselho Directivo do Doutoramento FCT em “Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade”. Foi vogal da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, (2006-2011) professora coordenadora e directora do curso de Jornalismo na Escola Superior de Comunicaão Social (IPL), professora convidada nio ISCTE-IUL e na Universidade Autónoma de Lisboa. Foi provedora dos Leitores do Diário de Notícias e assessora para a Comunicação Social do Presidente da República (1986-1996). Foi coordenadora para os Média da Presidência Portuguesa da União Europeia em 2000, membro da direcção da Sociedade Portuguesa de Autores (1980-1994), jornalista na RTP (1979/80), coordenadora e realizadora de programas, directora adjunta do Programa 2, directora da Antena 1, e assessora principal na RDP (1965/81).

247516_205837576119301_7845438_nAna Cabrera
(CIMJ/FCSH)
Investigadora do Centro de Investigação Media e Jornalismo associado da FCSH/UNL. Coordena os projetos “Política no Feminino: políticas de género e estratégias de visibilidade das deputadas parlamentares” e ″Censura e mecanismos de controlo da informação no Teatro e no Cinema. Antes, durante e após o Estado Novo em Portugal”, financiado pela FCT.  Intera, como investigadora Projeto Corrupção Política nos Media: uma perspetiva comparada. Os seus interesses científicos situam-se em torno das questões de género, comunicação política, história dos media, censura e liberdade e liberdade de expressão. Autora de vários livros e artigos científicos entre os quais Política no Feminino: estratégias de visibilidade das deputadas portuguesas entre 1974-2009 e Jornais, jornalistas e  jornalismo.

António MaiaAntónio João Maia
(CIMJ)

Licenciado em Antropologia, Pós-Graduação em Criminologia, mestre em Sociologia e Doutorando em Ciências Sociais no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, da Universidade Técnica de Lisboa. / Administração Pública. Membro do Observatório de Economia e Gestão de Fraude, da Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Membro do Centro de Administração e Políticas Públicas, do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. É investigador criminal dos quadros da Polícia Judiciária, estando, desde 2009 em funções no Conselho de Prevenção da Corrupção.

BAraújo.pngBruno Araújo
(Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília)

É doutorando em Comunicação na Faculdade de Comunicação da Universidade de Brasília. Mestre e licenciado em Comunicação e Jornalismo pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Integra o Grupo de Investigação em Comunicação, Jornalismo e Espaço Público, do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) da Universidade de Coimbra. É, igualmente, investigador do Núcleo de Estudos sobre Mídia e Política e do Grupo de Pesquisa Cultura, Mídia e Política, ambos da Universidade de Brasília. É bolsista da Fundação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

jun2010_por carlos ramos1

Bruno Paixão
(Universidade de Coimbra/CIMJ)
Investigador do CIMJ desde 2010, integrando atualmente o projeto “Cobertura jornalística da Corrupção Política” (apoiado pela FCT). É doutorando na Universidade de Coimbra, com a tese “A cobertura do Escândalo Político em Portugal no período democrático” – tema sobre o qual se debruça desde 2004. É ainda autor do livro “O Escândalo Político em Portugal – 1991-93 e 2002-2004”. Foi jornalista de imprensa, estando os seus trabalhos assinados em publicações como: Diário de NotíciasDNaO IndependenteFocus, tendo coberto temas da atualidade e política. Foi membro da direção da Associação Portuguesa Para o Estudo da Propriedade Intelectual. Presidiu à Comissão Executiva do Congresso «pensar Portugal» (Abril de 2000), iniciativa que obteve o Alto Patrocínio de Sua Excelência O Presidente da República. Foi fundador da publicação universitária de defesa dos Direitos Humanos “Enviado Especial”. Presidiu à Organização do Congresso Nacional de Jovens Jornalistas. Presidiu à Direção Nacional da Associação Nacional de Jovens Jornalistas. É consultor de Comunicação Política.

416886_124981980996147_1003070043_nHermenegildo Borges
(CIMJ/UNL)
Concluiu Doutoramento em Ciências da Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa em 2000. É Professor Auxiliar na Universidade Nova de Lisboa. Publicou 11 artigos em revistas especializadas e 6 trabalhos em actas de eventos, possui 3 capítulos de livros e 3 livros publicados. Possui 8 itens de produção técnica. Participou em 7 eventos em Portugal. Orientou 6 dissertações de mestrado nas áreas de Ciências da Comunicação e Línguas e Literaturas. Actua nas áreas de Ciências Sociais com ênfase em Ciências da Comunicação, Ciências Sociais com ênfase em Direito e Ciências Sociais com ênfase em Ciências Políticas. No seu curriculum DeGóis os termos mais frequentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: retórica, direito, democracia., Racionalidade, Experiência, Motivação Judiciária, Retórica, Agendamento, Notícias, AMI, Alterações climáticas e Media, Aprendizagem Informal, Multimedia, Leitura, Arte, Discurso Legitimador, Justificação, autoridade, natureza, razão e política, Brasil, Portugal, Rotinas Jornalísticas, Internet e Campo dos Media, campo da justiça, fontes.

joaofigueiraJoão Figueira
Universidade de Coimbra/(CEIS20)/CIMJ)
Professor Auxiliar na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (FLUC), em cujo Departamento de Filosofia, Comunicação e Informação leciona, investiga e orienta pesquisas nos campos do Jornalismo e da Comunicação. É ainda investigador no Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (CEIS20) e membro da presente equipa do CIMJ, desde novembro de 2014.

Doutorado em Letras, área de Ciências da Comunicação, pela Universidade de Coimbra, é o atual coordenador do 2º ciclo de Comunicação e Jornalismo e respetivos estágios. Autor de várias obras sobre jornalismo, dispõe ainda de vasta bibliografia publicada em revistas e capítulos de livros.
Antes de se dedicar, em 2006, em exclusivo, à vida académica foi jornalista durante mais de duas décadas, a maioria delas ao serviço do DN, onde desempenhou as funções de editor-adjunto (1992-2006). Entre os prémios e distinções que recebeu destaca o Prémio Reportagem/Jornalismo, atribuído em 1999, pelo Clube Português de Imprensa.
É membro fundador da associação cívica Pró-Urbe, do Movimento Cidadãos Por Coimbra e do Instituto Paulo Quintela.

558926_10200384101958132_994870088_n (1)Mafalda Lobo
(CIMJ)
Doutoranda no Programa Doutoral Estudos de Comunicação: Tecnologia, Cultura e Sociedade da Universidade do Minho, Consórcio liderado pelo CECS da Universidade do Minho juntamente com o LabCom (Universidade da Beira Interior), o Centro de Investigação Media e Jornalismo (CIMJ), o Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens (CECL), o Centro de Investigação e Estudos de Sociologia (CIES/ISCTE-IUL) e o CICANT/ULHT-COFAC (Universidade Lusófona).Mestre em Comunicação Social pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade técnica de Lisboa (ISCSP), onde concluiu em 2009, a dissertação de mestrado, “ A Imagem de África na imprensa europeia: O caso da II Cimeira UE-África em Dezembro de 2007”, tese premiada com a Primeira Menção Honrosa no dia 15 de Outubro de 2010, em cerimónia pública oficial no Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) pelo Júri do Concurso: Dr. Pedro Lourtie (ex-Secretário Estado Assuntos Europeus); Vítor Constâncio (Vice-Presidente do Banco Central Europeu); Carlos Costa (Governador Banco Portugal); e Cleotilde Câmara Pestana (Directora do CIEJD).
Tem desenvolvido trabalho como investigadora em vários projectos de investigação, e tem vários artigos publicados sobre as temáticas dos media, política, comunicação política, e comunicação política digital.

Rita Figueiras
(CIMJ/UCP)
Professora Auxiliar da Faculdade de Ciências Humanas. É doutorada em Ciências da Comunicação pela Universidade Católica Portuguesa (UCP), onde é docente no Mestrado de Ciências da Comunicação e na licenciatura de Comunicação Social e Cultural. É Coordenadora dos Estágios de 2.º Ciclo em Ciências da Comunicação, membro do Conselho Editorial da revista “Comunicação & Cultura”, coordenadora da colecção de Comunicação da editora Paulus Portugal/Brasil e investigadora no Centro de Estudos de Comunicação e Cultura (CECC) da UCP. As suas áreas de pesquisa científica são Comunicação Política, Ciências da Comunicação, Sociologia Política e os temas de pesquisa: Opinion Makers, Opinião Pública, Campanhas Eleitorais e Media, Media e Cidadania Política, Espaço Público, Media e Jornalismo, Terrorismo. Tem vários livros e artigos publicados nestas áreas.

Vanda CaladoVanda Calado
(CIMJ/ERC)
Socióloga, Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias da Informação pelo ISCTE-IUL. Analista de media, desempenhando funções na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). Especialista na aplicação de técnicas de análise de conteúdo e de softwares de apoio. Tem como áreas dominantes de investigação o jornalismo e a comunicação política.

BRASIL

Helcimara Telles
(Departamento de Ciência Política/Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil)
Doutora em Ciência pela Universidade de São Paulo (USP, Brasil), com estágio pós-doutoral na Universidad Complutense de Madrid (UCM – Espanha). Foi professora visitante no Instituto de Estudios de Iberoamerica da Universidade de Salamanca (USAL – Espanha) e na Universidad de Santiago de Chile (USCH). Atualmente é professora do Departamento de Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais e atua na área de Opinião Pública, Marketing Político e Comportamento Eleitoral. Coordena, entre outros, o projeto “A representação da corrupção nos medios e nas Internet no Brasil”, através de Convênio Internacional entre a UFMG e o Centro de Investigação em Medios e Jornalismo (CIMJ).

MOÇAMBIQUE

1477507_1435426546685185_2025488118_nErnesto Nhanale
(Escola Superior de Jornalismo/Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação, Moçambique)
Licenciado em Jornalismo pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade Eduardo Mondlane em Maputo e mestrado em Estudos dos Media e Jornalismo pela FCSH.UNL. Desde 2008, tem vindo a trabalhar na área de formação a nível das licenciaturas, destacando-se a colaboração que teve na coordenação da ediçãpo especial do Curso de Licenciatura em Ciências da Comunicação no Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique. A partir de 2010, Ernesto Nhanale passa a colaborar no curso de licenciatura em Jornalismo da Universidade Eduardo Mondlane, tendo assumido as funções de docência e coordenador dos trabalhos de licenciatura.  Em 2012, tem dado apoio ao  Director da Escola Superior de Jornalismo na direcção do curso de licenciatura em Jornalismo. Entre 2008 e 2012, Ernesto Nhanale participou em duas pesquisas sobre os media e cobertura das campanhas eleitorais em Moçambique. Actualmente, faz parte do grupo de pesquisa “Cobertura Jornalística da Corrupção Política”. Desde 2011, Ernesto Nhanale é membro fundador do Centro de Estudos Interdisciplinares de Comunicação (CEC), onde assume as funções de pesquisador e coordenador executivo.

Patrícia Contreiras
Mestre FCSH/UNL – Bolseira do projecto

Socióloga e Investigadora do Centro de Investigação Media e Jornalismo desde 2006. Concluiu o mestrado em Novos Media e Práticas Web (área das Ciências da Comunicação) pela Universidade Nova de Lisboa em 2012. Tem  experiência em  técnicas de análise de conteúdo ( SPSS, Atlas.ti) . Actua na área das Ciências da Comunicação, com ênfase em Novos Media,  Género e Comunicação Política.   Tem pós-graduação em Turismo, Ambiente e Identidades Locais pelo ISCTE e outra em Ciências de Informação e Documentação pelo ISLA .